Meu diagnóstico: Menopausa cirúrgica. Retirei meus ovários. E agora??

Oi, docinhos!!!
Como vão?!

Se assustaram com o título da postagem?
Pois é isso mesmo! Sexta-feira eu fiz uma cirurgia para retirar uns cistos e foi necessário tirar meus dois ovários. Eu já estava ciente de que isso poderia acontecer, inclusive meu médico havia me sugerido fazer congelamento de óvulos. Após muito conversar com meu marido decidimos não fazer, pois é um tratamento complicado, com efeitos colaterais, e que atrasaria muito minha cirurgia (que tinha caráter de urgência). Se eu não tivesse todo o meu histórico de saúde (ou falta dela), eu teria feito sim.

Enfim, cheguei em casa ontem e corri pra pesquisar na net o que isso ocasionaria. Já sabia que teria que fazer reposição hormonal, ou não, o que será uma decisão minha, mas e aí?

Aí o susto!! Estou com o que eles chamam de menopausa cirúrgica. Possivelmente sentirei todos os sintomas da menopausa, como ondas de calor e frio, mau humor e uma lista imensa que nem sei dizer. E o pior, os efeitos são imediatos à retirada dos ovários, já que meu corpo não produz mais estrógeno e progesterona.

Fui ligando os fatos e entendi o porque de principalmente à noite, eu estar cobrindo e descobrindo, alternando sensações de frio e calor...

Bom, estou calma, mas ao mesmo tempo com a cabeça fervilhando, pois quanto mais a gente pesquisa, mais dúvidas a gente tem. Parece que há uma divisão de opiniões em relação a fazer ou não a tal reposição de hormônios. Estou me sentindo "se correr o bicho pega, se ficar o bicho come", ou que " estou num mato sem cachorro"! rsrsrs

O que fazerrrrrr?! E tem a questão de não poder engravidar. Mas já estava preparada pra isso, sempre fui muito tranquila em relação à adoção. As biópsias ficam prontas daqui alguns dias, os médicos suspeitam de metástase do câncer de intestino que tive há dois anos.

Só sei que não somos donos da nossa própria vida, mas os únicos responsáveis por nossas escolhas. E o nosso futuro? Só a Deus pertence!! Assim, gente, estou tranquila, confiante, só estou achando muita informação nova pra digerir. Hoje a vida da gente está de um jeito e amanhã ela pode estar de cabeça pra baixo!! Vai saber...

Agora um presentinho que fiz com todo carinho para vocês!!! (e pra mim!!):



Beijo, beijo, beijo!!!!



Atualizado: 29/10/14

Oi, meninas!!!
Como vão?!
Por aqui tudo na paz, graças a Deus!

Tenho recebido, muitas perguntas sobre o que mudou na minha vida depois que fiz essa cirurgia. Sei que não encontramos muita informação sobre isso, tanto na net, quanto com os próprios médicos. Então, embora eu esteja afastada do blog por um tempo, resolvi vir aqui contar pra vocês o que aconteceu comigo.

Bem, no meu caso foi metástase mesmo. Então tive que fazer mais 6 meses de quimioterapia. 

Sei que no primeiro momento nos assustamos com a notícia de se ter de fazer uma histerectomia, mas uma coisa é importante: não nos revoltarmos. Sou espírita, mas independente da sua crença, é preciso compreender que nada nos acontece por acaso, tudo está dentro do programa Divino para nossa vida. Se lamentar, xingar, deprimir, de nada vai ajudá-las, muito pelo contrário, irá atrapalhar muito a adaptação de vocês. Sei que é difícil e que é natural sentirmos uma certa tristeza por isso tudo, mas é imperioso dar a volta por cima. Sacudir a poeira, sabem?! E isso, meus amores, só depende de cada uma de vocês.

Muita coisa muda na nossa vida após a cirurgia, e toda mudança requer uma adaptação e no início tende a ser mais difícil. Portanto é muito importante estarem cercadas de quem vocês amam - família, amigos, animais - e de continuar fazendo o que vocês gostam - passear, namorar, artesanato, trabalhar, dançar, etc. Vocês precisarão sentir-se seguras, amadas e protegidas. Lembrem-se sempre das preces diárias. Vocês dispensarão a partir de agora mais cuidado com seu corpo físico, mas não devem jamais de se esquecerem dos cuidados ao espírito, e a fé é nosso maior sustento.

Ressalto que os sintomas podem variar para cada pessoa, mas comigo foi assim:
-muitíssima alteração de sensações térmicas, ora sentia frio, ora calor. O calor vem com os conhecidos "fogachos";
-diminuição de desejo sexual; 
-secura vaginal.

Basicamente isso. Hoje tudo encontra-se dentro da normalidade. Para os calorões estou tomando o remédio Aplause (cimicifuga recemosa) e paroxetina, que é um antidepressivo, mas há estudos que relatam a sua eficácia no combate a essas sensações de calor, e pra mim tem sido ótimo. Mas é imprescindível consultarem um médico sobre o melhor medicamento para cada uma de vocês e não se automedicar jamais. Uma coisa fácil e natural que também me ajudou muito, foi o chá de amora. Fiz até um post sobre esse chá milagroso. Vejam AQUI. Quanto à diminuição do desejo sexual é bem delicado, é preciso que conversem com o parceiro de vocês e que peçam um pouco de paciência. Meu marido é bastante compreensivo e me apoiou bastante nessa fase. Aos poucos as coisas vão se normalizando, mas será preciso um certo esforço de vocês, pois não é justo penalizar pra sempre o seu parceiro, né? É preciso que tenham calma, diálogo, cumplicidade e muito, muito amor. Em relação à secura vaginal, usei uma pomada de estrógeno, que foi muito boa, às vezes a uso ainda, então convém conversar sobre isso com o seu ginecologista.

Minha ginecologista também me orientou a:
-praticar atividade física (eu já fazia musculação e ela disse que eu não deveria ficar sem essa atividade de jeito nenhum, visto que nossa tendência é ficarmos flácidas mais rápido). Outra coisa, como paramos de produzir os hormônios femininos, o estrogênio e o progesterona, tendemos a acumular gordura no abdome e diminuir bumbum e perna, daí a necessidade de malhar. Não se esqueçam, porém, de contar sobre isso para o personal de vocês ou para o profissional que vai lhes orientar na academia;
-manter uma alimentação equilibrada;
-cuidar da pele, por causa de flacidez e envelhecimento precoce
-cuidar melhor dos cabelos.

Atualmente me encontro super bem. Não engordei nesse meio tempo, mas estou sem praticar atividade física devido à recuperação de outras cirurgias que tive de fazer esse ano, inclusive para retirada do útero. Quero voltar no início do ano que vem. Faço acompanhamento regular com ginecologista e tenho uma vida sexual normal com meu marido. Durmo bem, meu humor sempre foi ótimo e ainda não observei mudanças na pele.

Quanto à reposição hormonal, não sei dizer ao certo, acho que cada caso é um caso. Eu não faço, devido ao meu histórico de câncer. Mas confesso que não tem feito falta para mim, tenho conseguido me virar sem.

Uma coisa que não podemos descuidar é da auto-estima, da alegria e vontade de viver e do otimismo. 

Quanto ao fato de não podermos mais engravidar, como já disse, pra mim foi tranquilo. Imagino que para outras pessoas talvez seja mais dolorido. Mas devemos atentar que mais sublime que gerar um bebê é ser MÃE. Isso ninguém pode tirar de nós. Há muitas crianças para serem adotadas. Ressalto a necessidade de pararmos de nos preocupar em demasia com a opinião dos outros, e sermos mais humildes também. Não se apeguem à estereótipos e rótulos. Não se limitem a querer adotar apenas bebês e da cor branca. As crianças não são como um balcão de mercearia onde pedimos tudo da forma que nos convém para atender aos nossos caprichos. Sejamos mais tolerantes. Não se apeguem às falsas crenças de que filhos adotivos maiores serão um problema. Tudo o que essas crianças precisam é amor. Pensemos nisso com carinho...ainda não sou mãe, mas tenho muita vontade de ter um filhinho. Porém não adianta desesperar. Muitas vezes  o tempo de Deus não é o nosso. É preciso esperar a hora certa.

Meninas, espero muito ter ajudado de alguma forma. Qualquer dúvida me perguntem aqui ou mandem um email, que se eu puder ser útil, ficarei muito feliz. Esse espaço aqui é para trocarmos experiência e aprendermos juntas.

Um grande beijo no coração de vocês!!!





23 comentários:

Magda disse...

Oi Carol!
Eu, se tivesse passando pela mesma situação, também não saberia o que fazer...Só Deus mesmo para nos conduzir ao melhor caminho... e Ele estará ao seu lado orientando suas decisões e os melhores tratamentos para que sua saúde fique em harmonia.
Tudo dará certo! Conte comigo em minhas orações.
Beijos querida!
Magda


Calma que estou com pressa! disse...

oi Carol
li tua histora
a vida nos prega cada peça -
mas gostei do teu bom humor vamos indo
sabe qeu to tomo lecitina de soja , fariha de soja na alimentação , grãso de soja , tud is ajuda para menopausa, eu estou na pre menopausa pelo jeito , pq continuo menstruando e muito , este é um sinal tb da pre menopausa, e o caloraõ, o mau humor ...
tmava um remedio natural mas é caro pra caramba
enta fui para o supermercado e comprei tudoisto
investe nisto - pesquisa na internet
e fala com tue medico
eu tb nã quero tomar remdio para reposião - mas vamos ver até qando vai
fico aqui com pesnamento positivo para a biopsia
bjs
lu

Adriana Balreira disse...

Carol,
Procure uma orientação médica para saber o que fazer. Assim vc não fica procurando pela internet e se assustando com o que encontra por aqui. Um médico vai te orientar melhor. Assim vc não fica com minhocas na cabeça..rsrs...
E é colocar nas mãos de Deus. A saúde em primeiro lugar sempre.
E pensamento positivo sempre.
beijos e força
Adriana

Alicinha disse...

Oi Carolzinha! Entrega nas mãos de Deus que Ele vai te guiar pelo melhor caminho. Na internet as pessoas às vezes complicam as coisas. É melhor mesmo vc saber com seu médico. Conte com as minhas orações. Jesus te ama muito. Bjo grande no seu coração

Sheyla - DMulheres disse...

Carolzita, querida

Força e coragem! mas, não acredite tudo que lê na internet, vá ao médico e se informe.Não deixe mais coisas perturbar sua cabecinha e seu coração.
Deus está na frente de tudo. Estarei rezando por vc.

1000 bjosss e fica com Deus.

Minha vida de campo disse...

Olá,
espero que tudo passe rápido e você volte ao normal rápido. Te desejo muita sorte e saúde. Minha sobrinha fez essa cirurgia e deu turo certo. Força que Deus esta sempre ao seu lado.
Tenha uma ótima semana.

Telma Maciel disse...

Sabe, Carol? Optei por não procurar informações sobre saúde na internet, pq a gente se assusta e lê mtas coisas desnecessárias!
Converse com médicos, com seu marido, com amigas, família. Converse com pessoas que vc confia pra tomar uma decisão.
Beijo procê!

Vânia Pinho disse...

Carol que situação...quantas dúvidas e coisas para digerir não é mesmo? Mais o importante é que você está bem e tem o apoio do seu esposo.
A alguns anos atrás quando eu estava com 34 anos eu também precisei retirar meu útero e os 2 ovários e também tive a "menopausa" precoce e optei por não fazer a reposição hormonal. Nessa época eu já tinha meus 2 filhos, mais assim como você, eu sempre fui a favor de adoção caso eu quisesse mais filhos.
Se Deus quiser logo tudo isso passará e você entenderá tudo que se passa com você, nosso tempo é diferente do tempo de Deus, tenha fé e acredite, tudo dará certo.

bjus e uma linda páscoa

Adriana disse...

CAROL, CONFIA EM DEUS QUE DARÁ TUDO CERTO, VIU??? SE CUIDA MUUUITO!!!

BJSSSSSSSSSSS

Ana Jardim disse...

Oi Carol,
Difícil dizer qualquer coisa que possa amenizar suas dúvidas e incertezas neste momento. Que Deus possa lhe conduzir nesta situação com muita força e fé pra vencer!! Espero de verdade que você possa supera rápido este momento difícil...Estou na torcida!!
bjus

Sílvia disse...

Oi amiga.
fico triste em saber dessa notícia e ao mesmo tempo me alegra sua serenidade, sua confiança é certa, faz o que seu coração mandar, peça inspiração a Jesus que ele te mostrará, espero que tudo dê certo, depois você pensa na adoção que te garanto é tão prazeroso como gerar um filho.
Fica com Deus.
Bjs.
Silvia.

Soninharossi disse...

Ola Carlol,
em 2008 fui submetida a menopausa cirurgica,retirei ovarios,utero e trompas.De imediato nao percebi mudancas,posteriormente tive crises de depressao o que nao associei a cirugia por ser bipolar e a depressao fazer parte do quadro.Agora em 3013 passei a ter como voce calor e frio a noite moderados.Acredito que cada mulher reage de forma diferente devido a constituicao de cada organismo.Nao tenho indicacao para reposicao hormonal devido a casos de cancer de mama na familia, e gracas a Deus nao necessiti.
bjuss, Sonia Rossi

Carol disse...

Oi, Soninha!!
Não é fácil passar por isso tudo, afinal as mudanças no nosso corpo são muitas, mas aos poucos vamos acostumando, né?
Obrigada por ter deixado sua experiência, estamos aqui pra isso mesmo, compartilhar nossas histórias! Beijos e volte sempre!!

Anônimo disse...

Oi Carol, meu nome é Isadora, passei por uma cirurgia de retirada dos ovários aos 29 anos, hoje estou com 33. Não posso ficar sem tomar hormônios, já tentei e fico muito mal, depressiva, choro o tempo todo (rs) além de ficar muito fraca.
Queria saber como você está hoje e se conhece algum profissional q seja especialista nessa área, ou algum site com mais informações.
A menopausa aos 30 anos é algo sério pois não sabemos como estaremos aos 50 e sinceramente até hoje não encontrei um médico que diga algo diferente de "vamos vendo como você se sente".
Meu email é isa_archer@hotmail.com caso queiras trocar informações. Quem sabe criamos um blog para mulheres que passam pela mesma situação.

maria silva disse...

Olá Carol,
Eu pesquisando no google hj cheguei até este teu post. Também farei a histerectomia total, e tenho hoje 35 anos, e me preocupo com esta questão de qualidade de vida, pois tomei hormonio pra suspender os ciclos por um ano, e o medico disse que seria como uma menopausa, e assim foi, tive os fogachos noturnos, qualidade do sono péssima, e engordei 8 quilos em um ano. Por isso sei como é a menopausa, e agora após a histerectomia total, temo pelo que vem pela frente, não queria passar por tudo novamente. Meu medico disse que a reposição hormonal não pode ser por período indeterminado , enfim... É exatamente isso se correr o bicho pega , se ficar o bicho come rsrs... Vc já fez a histerectomia? Como seu organismo reagiu? Mudou muito sua pele e vc ganhou peso?qualidade do sono e humor? Muito obrigada!
Helena

Carol disse...

Oi, Helena!!
Obrigada pela visita!
Gostaria de te responder por email, me envie o seu endereço, por favor.
O meu é carol.sgp@hotmail.com.
Bjokas, querida!!

Juliana Lima disse...

oi carol... fiz a histectomia em dezembro de 2011 e tbem entrei na menopausa, mas eu tinha 29 anos na época... depois desse tempo, como a menopausa mudou a sua vida? Pois a minha ficou muito diferente e até hoje eu tenho muitas dificuldades, a maioria psicológica. Meu e-mail: july.mkt@uol.com.br

Elke Leal disse...

Estou operada a 2 meses e sentindo todos os sintomas da menopausa e o que mais incomodou foi a secura vaginal .

Priscilla Lins disse...

Oi Carol,

Meu nome é Priscilla e aos 7 anos de idade tive que fazer uma histerectomia, o que me ocasionou a menopausa cirúrgica, e desde então nunca fiz reposição hormonal (por descuido mesmo), o que me fez muito mal, mais muito mal mesmooooo, e sofri muito por conta disso, tenho certeza que a melhor opção é fazer essa reposição. Hoje estou correndo atrás do tempo perdido e a melhora é notória, recomendo que faça. Desde já desejo que vc fique bem e consiga viver normalmente com tudo isso... Bjooooo

ThheOnne Banda disse...

Olá meninas ! Eu também passei pela retirada do ovarios há 6 meses, tenho todos os sintomas da menopausa, frio, calor, mal humor, outra hora choro , mas descobri que os anti-depressivos causam mais sucura vagnal. Oideal é fazer o uso da soja, isoflavona ou isoflamora, sao remedios naturais.... Meu nome é keith Elaine. Obrigada !!!

ThheOnne Banda disse...

Meu imail é , keithelaine@yahoo.com.br... Bjus...

Daiane Delias de Oliveira disse...

Olá,Me chamo Daiane, fiz uma anexectomia (retirada dos ovários) aos 25 anos, o que levou a esterilidade e a menopausa cirúrgica.
Hoje aos 36, (11 anos depois) ainda sofro com todos os sintomas. Os focachos e as oscilações de humor são os meus piores pesadelos. Luto diariamente contra a depressão. Não me permito. Mas nunca assumi pra mim definitivamente a esterilidade.
hoje em dia aceito... E somente depois de todos estes anos que eu resolvi partir para a reposição hormonal, porque: Os sintomas não diminuiram, e hoje me incomodam mais que antes (não sei porque);
A oscilação do humor é nítida... as vezes penso que nem deveria ter acordado, que dirá sair da cama hehehe Minha libido voltou depois de algum tempo, mas normalmente tenho secura vaginal e isso também me incomoda bastante. Percebo grande diferença no meu corpo... Ganhei bastante peso (como falei antes, por anos ignorei a situação e vivi como se nada tivesse mudado e assim, também não mudei meus hábitos), agora estou correndo atras do prejuízo, e está bem dificil perder 500grs hehe.
(Enquanto escrevo neste exato momento tive uma onda de calor... do colo pra cima... e parece parar no rosto e tenho a sensação que todos estão percebendo heheh Mas ja passou).
Enfim, agora decidi que vou cuidar de mim... E aceitei que tenho uma condição diferente das mulheres da minha idade e me aceitando acima de qualquer coisa. Gostaria muito de trocar experiencias com outras pessoas e nunca tive oportunidade. Fiquei muito0 feliz ao encontrar seu blog. Ah! Tbm não tive filhos.. O que ainda me rasga o peito, mas ja aceito. Meu e-mail é daidelias31@hotmail.com. um beijos enorme a todas vocês.

Elizabeth Modeski disse...

Oi Carol, muito legal voce compartilhar sua história.. Ajuda muita gente.. Obg
Eu tive endometriose, descobri aos 30 anos quando quis engravidar e nao consegui. Nao tinha sintomas.. Foram 13 anos de luta querendo engravidar sem conseguir.. Muitos tratamentos e esperanças e a minha condição só piorava. Umas 4 cirurgias.. perdi um ovário, depois o útero, agora recente o outro ovário(45 anos) O medico disse que vou precisar reposição, já que naturalmente meu organismo nao mais produz. E lembrando, tirar o utero não mudou nada, aliás pra melhor, sem menstruar, sem dor.. e quem produz hormonio é o ovário.. então o útero nao fez falta. E mesmo sem um ovário há anos que retirei, nunca engordei nadinha. Cuidem com o psicológico, descontar na comida. Agora sem o outro ovário e com mais idade.. espero nao engordar.. vou fazer tudo que for preciso , mas sempre de olho no tamanho prato.. no que comemos.. No mais tudo na normalidade desde até..

Postar um comentário

Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲