Uma história de amor (canino)

Oi, meus amigos queridos!!!
Quem é vivo sempre aparece, né??!!

Devo mil desculpas para vocês, leitores queridos que sempre vêm aqui no bloguito, deixando uma palavra amiga ou mesmo como leitores anônimos...há mais de 1 mês não posto nadica de nada e claro, tenho uma explicação plausível para justificar minha ausência.

Muitos de vocês viram meu post sobre as duas cadelinhas que resgatei das ruas, né? Quem não viu, clique aqui. Pois bem, rapidamente eu as levei na veterinária, dei a primeira dose de vermífugo, assim como a primeira vacina.

Mas comecei a notar a Kika quietinha, meio triste - bem diferente da sua irmã Lili, que estava à todo vapor. Levei à veterinária novamente que constatou que Kika estava com anemia e receitou duas vitaminas. Ah, neim, gente, aí que entra minha revolta! Ela não solicitou um hemograma, disse que não era necessário por enquanto e eu não insisti pra fazer, achei que era assim mesmo.

Essa é minha Kikinha

Passados alguns dias,  Lili deu um salto no crescimento e  Kika continuava pequenininha, e parecia meio zonza. Combinei com meu marido para levá-la à veterinária no dia seguinte à tardinha. Porém naquela noite minha Kikinha começou a ter convulsões, uma atrás da outra até o outro dia. Fiquei doidinha e não conseguia um filho de Deus pra nos levar na veterinária, pois fica em outra cidade, meu marido não estava aqui e eu não dirijo na estrada. Com muito custo, uma alma boa se prontificou e fui direto pro hospital veterinário, não quis ir no pet shop procurar a primeira profissional que já havia nos atendido.

Para  minha tristeza foi diagnosticado cinomose, uma doença grave, que se pega no ar; uma das que mais mata cães. Kika também estava com uma parasitose transmitida por carrapatos, o que explicou sua anemia crônica e baixa imunidade.

Gente, resumindo, Kika ficou internada por dois dias, todos achando que não teria mais jeito e que seria necessário a eutanásia (que resisti até o último segundo). Mas por um milagre ela reagiu. Trouxe-a para a casa da minha mãe de novo e continuamos o tratamento em domicílio, inclusive com Gardenal. Ficou uma semana boazinha, depois parou de comer, teve algumas convulsões esporádicas e tive que correr com ela de novo. Ficou internada quase uma semana e eu ia todos os dias visitá-la de ônibus na outra cidade. Meu emocional ficou super abalado, até conformei em fazer a eutanásia se fosse preciso, mas a sua nova veterinária, um anjo chamado Josiane, disse que tínhamos que tentar.

Kikinha teve alta e está em casa há mais de uma semana, vou vê-la duas, três vezes por dia para ajudar com os remédios. Está super alegre, gordinha, até latindo!! Essa semana vamos levá-la para o retorno na Dra. Josiane, mas estou muito otimista que minha bichinha se curou.

Enfim, se você ficou até agora aqui comigo, depois desse texto imeeeenso, só tenho que lhe agradecer pelo seu tempo e atenção, meu amigo! Foi por isso que não consegui me dedicar a esse cantinho, pois no momento minha cadelinha era minha prioridade. Sei que tem gente que acha isso tudo um exagero, mas só quem tem amor pelos animais imagina o sofrimento que eu passei e consegue entender que o "Amar ao próximo..." se estende à toda criação de Deus.


por do sol

"A compaixão para com os animais é das mais nobres virtudes da natureza humana"
Charles Darwin





Obrigada pelo carinho constante e pelas palavras amigas!!!
Um beijo especial para Sílvia do Coisas que sei fazer!
Fiquem com Deus e até a próxima!!!






9 comentários:

Simplesmente Doroteia disse...

EU ENTENDO VOCÊ , JÁ RECOLHI POR MAIS DE UMA VEZ ANIMAIS DA RUA, COM DOENÇAS E A GENTE SE APEGA E CUIDA DELES, E SOFRE COM O BICHINHO, TENHO UMA CÃOZINHA POPY E UM GATINHO TONY SÃO MEUS AMORES. BEIJO

ADRIANA disse...

Oi Carolzita....Nossa...Até chorei com a sua história....eu já tive um cachorrinho e sei o quanto a gente se apega a esses bichinhos viu....é um amor enorme que sentimos não é??? Graças a DEUS que está tudo bem....Se já está latindo com toda força é sinal que já está bem.....Olha florzinha quanto tempo que não passo por aqui não é ??? Realmente estranhei sua ausência....mas nesse corre corre frenético das nossas vidas....nem imaginei que seria algo sério...Bjuu grande e fica com DEUS....

AMO PANINHOS disse...

Carol
Só quem realmente sabe o que é amar um animalzinho sabe o que vc passou, parabéns pela atitude nobre. Que Deus te abençoe muito e que a Kika fique boa logo. bjks.
Ana Cristina

Rose Marques disse...

Olá Carol, tudo bem!!! Saudades de você!!
Só tenho que parabenizá-la por ter tanta compaixão pelos pequenos peludinhos. Eles são tão dependentes de nós quanto um bebê. E quando nos amam, não há limites...
Que bom que conseguiu reverter a situação, pois estas duas doenças são terríveis (meu marido é veterinário) e abalam qualquer estrutura para tratá-las, quando ainda há tempo. Acredito que vc tenha vacinado as meninas para não correr mais riscos.
Bjs

Zizi Santos disse...

Quem é vivo sempre aparece! estou aqui.
Depois de tanto tempo, seu nome apareceu em minha mente, e eu vim aqui.
Deus que proteja a você e sua cachorrinha que lutou pela vida e está se recuperando. Seu ato de amor e perseverança persistiu e a prova está de que sua Kikinha está com você.
Tenha uma linda e ótima semana bjo
Zizi

Carol disse...

Ô gente, quanto comentário carinhoso!!!
Muito obrigada a todas pelo carinho e apoio, viu?
Vejo que também são amantes dos animais e fico muito feliz com isso!!!

Beijão!!! ♥

Artesanato Arte Re disse...

Oi Carol querida, tudo bem?

Grata pela visita eu amei a sua presença.

Voce está de Parabéns pela atitude tomada quanto a

Kika, que bom que ela está bem, nunca podemos

desanimar, Deus sabe o que faz.

Parabéns também para a veterinária que cuidou dela.

um beijo carinhoso

Regina Célia

Sheila do Blog Passarinhos no Telhado disse...

Que simpatia essa Kikinha!!!!
bjs e boa semana Carol! :)

Alicinha disse...

Oi Carol. Andei sumida e só vi esse post agora. Fiquei numa aflição danada lendo essa história, mas tô MUUUUIIIIITO FELIZZZZZZZ que terminou tudo bem!!!Deus é maravilhoso, é Fiel. Faz do Impossível possível. Bjo grande para você e para as duas meninas lindas.

Postar um comentário

Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲